Aprenda mais sobre uma das bebidas preferidas do mundo!

 

 

 

1. Do total de uvas cultivadas no mundo, 70% é usado na produção de vinhos.

2. As mais antigas sementes de uvas cultivadas foram encontrado na Geórgia – região do Cáucaso, Ásia – e datam de 7 mil antes de Cristo. Por sua vez, a mais antiga evidência química do vinho foi encontrada num aparelho para a fabricação do produto e num vaso de 3500 antes de Cristo, na região de Godin Tepe, atual Irã.

3. O primeiro registro do cultivo de uva na Bíblia é encontrado no Gênesis, onde Noé é mostrado como um vinicultor.

4. As uvas crescem em cachos de 15 a 300 frutos, podendo ser de diversas cores: roxa, verde, rosas, amarela, entre várias outras.

5. Mosteiros de várias ordens religiosas da Idade Média eram cercados de videiras. Os monges costumavam produzir e consumir o próprio vinho – talvez por que fosse mais seguro do que a água de péssima qualidade que se bebia na época. Aliás, durante a Idade Média, o vinho era usado como analgésico e antisséptico.

6. Existem milhares de variedades de uva viníferas, mas apenas 50 são utilizadas na produção de vinhos.

7. São necessárias 300 uvas para produzir 750 ml de vinho.

8. Embora o cultivo de videiras seja permitido, o consumo de vinho é terminantemente proibido em boa parte dos países islâmicos. Entre os poucos que permitem, pede-se que não seja feito em público.

9. Os maiores produtores de uvas do mundo são a Espanha e a França, seguidos pela China.

10. As primeiras uvas chegaram ao Brasil em 1532, com a expedição colonizadora de Martin Afonso de Souza. O cultivo em larga escala, no entanto, só começou no século XIX com a chegada de grandes levas de imigrantes italianos para os estados do Sul.

 

 

 

fonte

fotos/reprodução

Veja também

Comentários