sub-buzz-15783-1465753548-1

Segundo o site BuzzFeed, essas são as informações mais importantes sobre o massacre na boate gay de Orlando, Florida.

 

 

Ex-colega diz que atirador era homofóbico e racista:

Um ex-colega de trabalho de Omar Mateen descreveu-o como instável, acrescentando que não ficou surpreso pelo fato de ele ter se tornado violento. “Ele falava sobre matar o tempo todo”, disse Daniel Gilroy ao jornal The New York Times. Os dois trabalharam juntos como seguranças privados. Gilroy também afirmou a um outro veículo de comunicação, o Florida Today, que Mateen era “desequilibrado e instável” e costumava fazer comentários homofóbicos e racistas.

 

Ex-mulher de atirador afirma que ele era bipolar:

Em uma entrevista coletiva na noite deste domingo, a ex-mulher do atirador, Sitora Yusufiy, disse que ficou chocada ao saber da matança promovida por Omar Mateen: “Isso sacudiu o meu chão e vai demorar um pouco para processar”. Vivendo na cidade de Boulder, no Colorado, Yusufiy disse que seus pais a acordaram neste domingo para lhe contar do massacre na boate Pulse. Ao ouvir a notícia, ela relatou ter começado a chorar.

Ela contou que conheceu Mateen pela internet e que, no início, ele era uma pessoa normal. Alguns meses mais tarde, a situação começou a mudar. “Eu vi que ele era bipolar”, disse. Segundo ela, Mateen ficava “bravo do nada”. Yusufiy contou que ele tentava impedi-la de falar com a família, mas seus parentes perceberam que ela não estava bem e ajudaram a moça a se separar. “A minha família literalmente me salvou”, disse Yusufiy. “Eu deixei todos os meus pertences”.

 

Vídeo registra socorro às vítimas logo depois do massacre de Orlando:

As imagens são da Associated Press.

 
Atirador que provocou o massacre em Orlando foi monitorado pelo FBI em 2013 por suspeita de ligação com terrorismo:

sub-buzz-18285-1465770926-1

O FBI investigou Omar Mir Seddique Mateen antes dos ataques da madrugada deste domingo. Ele esteve no radar das autoridades em 2013 e 2014 por suspeita de conexões com o terrorismo islâmico.

O FBI tomou conhecimento dele, pela primeira vez, em 2013, depois que ele fez comentários considerados extremistas para colegas de trabalho, segundo disse o agente especial do FBI Ron Hopper, um dos investigadores do caso.

 

Estado Islâmico reivindica autoria do tiroteio de Orlando:

Aqui está o comunicado em inglês divulgado pelo #ISIS assumindo que um de seus soldados levou a frete o tiroteio de Orlando. @akhbar

O ISIS reivindicou a autoria do tiroteio na boate gay de Orlando do domingo. Em um comunicado distribuído pela Amaq, a agência de notícias ligada ao grupo terrorista, o Estado Islâmico informou que o ataque que deixou mais de 100 homossexuais mortos e feridos foi levado a cabo por um de seus “combatentes”. Apesar de reivindicar responsabilidade, o comunicado não significa que o ISIS estava envolvido no planejamento do ataque. Autoridades informaram mais cedo que o atirador telefonou para um número de emergência, antes de entrar na boate, dizendo ser do Estado Islâmico.

 

Governador da Flórida: “Isto é claramente um ato de terrorismo”:

2

O governador da Florida Rick Scott disse a repórteres neste domingo que o tiroteio na boate gay de Orlando foi “claramente um ato de terrorismo.”

“É difícil imaginar que isso aconteceria na nossa comunidade ou no nosso estado ou em qualquer lugar de nosso país”, disse. “Alguém entrar no lugar e atirar e tirar todas estas vidas claramente é um ato de terrorismo.”

 

Informações Rápidas: (ATUALIZADO 15/06)

  • Cerca de 50 pessoas foram mortas após um atirador invadir uma boate gay em Orlando, Flórida (EUA), cerca de 2 horas da manhã de domingo.
  • Um policial que respondeu a um chamado no local trocou tiros com o atirador antes do suspeito entrar novamente na boate Pulse, disseram autoridades.
  • O atirador então fez reféns dentro da boate, antes da polícia invadir o local e matá-lo.
  • Autoridades causaram uma explosão controlada para distrair o atirador enquanto entravam na boate e depois o mataram. Pelo menos 30 pessoas foram resgatadas.
  • Ao menos 53 pessoas foram levadas a hospitais, dentre elas um policial ferido.
  • Autoridades tratam o tiroteio como um ataque terrorista e o presidente norte-americano Barack Obama foi informado do ocorrido pela Segurança Nacional.
  • O atirador se chama Omar Mateen, tinha 29 anos e era de Port Saint Lucie, Flórida (EUA). Ele era segurança particular em um escritório e possuía licença para porte de armas.
  • Ex-mulher do autor do massacre diz que ele era bipolar.
  • Atirador do massacre de Orlando comprou armas legalmente.
  • Autoridades de Orlando começam a divulgar os nomes das vítimas; não há brasileiros, segundo Itamaraty.
  • Obama diz que massacre em boate foi ato de “terror e ódio”.
  • Aparentemente Mateen ligou para o 911 para reforçar sua lealdade ao líder do ISIS.
  • Pessoas em Orlando estão se organizando em filas que chegam até a parte de fora dos bancos de sangue após acordarem com a notícia de um tiroteio em um clube gay.
  • O pai do atirador fala da homofobia do filho à NBC.
  • Pastor dos EUA compara gays a pedófilos e diz que massacre “ajuda a sociedade”
  • Atirador de Orlando era frequentador regular da boate gay, diz jornal
  • A polícia nos Estados Unidos está investigando se a mulher do atirador que matou 49 pessoas em uma boate gay em Orlando tem alguma ligação com o ataque, de acordo com a mídia americana.

 

Você pode ver nesse link, a matéria completa do Buzzfeed Brasil com muito mais informações úteis.

 

Fotos/Reprodução
Redação Café Sem Pó

Veja também

Comentários