2

João Pereira de Souza de 71 anos, que mora em Ilha Grande, no Rio de Janeiro, salvou em 2011 um pinguim coberto de óleo que chegou pelo mar.

 

1

 

Ele deu banho no animalzinho, o alimentou com sardinha e depois de curado, Souza tentou devolvê-lo ao mar, mas o pinguim se recusou a ir embora.

Toda vez que tentava soltá-lo em alto-mar quando voltava lá o pinguim estava no mesmo lugar esperando Seu João! Foi então que ele resolveu adotá-lo e lhe dar o nome de Dindin.

 

2

 

A amizade entre eles é tão intensa, que Dindin morre de ciúmes quando algum gato ou cachorro se aproxima de Seu João. Dindin é um pinguim-de-magalhães, espécie natural da Patagônia, na Argentina e  Chile. Todo ano, Dindin volta para o mar e visita a sua terra natal, onde permanece por cerca de 4 meses.

 

4

 

Nos outros 8 meses do ano, Dindin mora com Seu João. A viagem tem mais de 8 mil quilômetros, mas a ave sempre volta.

 

3

 

Fotos/Reprodução
Redação Café Sem Pó

Veja também

Comentários