1

Se você é de SP ou vai muito para lá, já percebeu que a maioria do comércio está usando essas sacolas:

(Foto: Reprodução/TV Globo)

(Foto: Reprodução/TV Globo)

Segundo a cartilha da Associação Comercial de São Paulo, a lei da sacolinha, 15.374/2011, foi feita para a conscientização das pessoas quanto às sacolas retornáveis.

O foco central é estimular o cidadão a adquirir o hábito de utilizar
sacolas retornáveis, mochilas ou qualquer outro meio para transportar
suas compras, com a consequente redução do consumo e
do impacto ao meio ambiente. Na falta destes, há então a alternativa
da sacola bioplástica reutilizável, para separação dos resíduos
antes de sua disponibilização para coleta de resíduos domiciliares
do Município.

Como vemos na foto acima a sacola verde é para o lixo reciclável e a cinza para o orgânico. A administração municipal promete para toda a cidade uma coleta seletiva até o fim 2016. 

Segundo a lei, as sacolinhas podem ser cobradas, mas com prévio aviso do estabelecimento comercial. Na verdade todos os estabelecimentos sempre cobraram as sacolinhas, seu custo sempre foi embutido nos produtos comprados.

Nesta terça-feira, o site BuzzFeed Brasil entrou em contato com o o PROCON. O órgão público informou via assessoria de imprensa que pretende barrar a venda, pois entende que isso é uma cobrança dupla das sacolas, já que o valor dos produtos não diminuíram quando a distribuição das sacolas eram “gratuitas”.

confira a cartilha completa aqui.

fonte

Veja também

Comentários