A pesquisadora holandesa Christyntje Van Galagher fez um estudo acerca dos famosíssimos SELFIES, resultado é muito (hmm) interessante. A pesquisa recebeu o nome de Het fotograferen van onbering en eenzaamheid (Fotografando a carência e a solidão) após a conclusão de que os selfies são uma espécie de fuga da realidade e estão diretamente relacionados ao nível de carência sexual.

Carentes (no mundo real) estes amantes de selfie buscam seu bem-estar nos likes que receberão nas fotos. A pesquisa foi feita com avaliação de 800 pessoas e cerca de 83% delas não têm vida sexual satisfatória. A média de postagem dos avaliados é de 45 selfies por mês, já a de relações sexuais é de apenas 2 por mês.

Selfie1

 

Reflitam. bjs.

 fonte

Veja também

Comentários