1. A meditação é uma excelente aliada contra a degeneração do cérebro. Ou seja, ela pode ajudar a prevenir doenças como o mal de Alzheimer. Estudos realizados por cientistas estadunidenses comprovou que pessoas que meditam há anos têm menos propensão a desenvolver a doença.

2. Um grupo de pesquisadores da Universidade da Califórnia, também nos Estados Unidos, descobriu que meditar é mais relaxante do que tirar férias. Para chegar a essa conclusão, eles submeterem dois grupos de mulheres a uma experiência bastante incomum. O primeiro tirou sete dias de férias numa praia e o segundo, a mesma quantidade de dias praticando meditação. A resposta das mulheres que meditaram foi surpreendente: a sensação de bem-estar foi mais duradoura, como se elas tivessem tirado férias 10 vezes mais extensas.

3. Pesquisas demonstram que quem medita em torno de 25 minutos por dia consegue um alívio maior na rotina. A sensação de stress e a tensão diária diminuem, proporcionando sensação de bem-estar para o corpo.

4. Um estudo científico realizado pela universidade Carnegie Mellon, no Estados Unidos, revelou que, além de diminuir o stress, a meditação pode reduzir o risco de doenças inflamatórias do intestino.

5. A meditação torna as pessoas mais criativas, foi o que constatou uma experiência feita na Universidade de Leiden, na Holanda. Segundo ela, as pessoas que praticam meditação não só conseguem solucionar problemas com maior rapidez, como obtém mais facilidade em resolver questões que exigem ideias novas.

6. A meditação é uma ótima aliada na luta contra a enxaqueca. Foi o que demonstrou um estudo feito na Universidade de Harvard, nos Estados Unidos. Pessoas com enxaqueca crônica foram estimuladas a praticar ioga e meditação com frequência e elas continuaram com enxaqueca! A diferença foi que as crises diminuíram de intensidade e duração, o que ajudou bastante no tratamento tradicional.

7. Outra vantagem da meditação: ela pode reduzir a dor em pacientes com outros tipos de doenças, inclusive o câncer. Isso foi constatado através de uma experiência da Universidade de Massachusetts, no estado norte-americano de mesmo nome. Ela monitorou 14 mil pessoas e descobriu que aquelas que faziam da meditação uma prática assídua reclamavam menos de dor. Algumas chegaram a abandonar os analgésicos.

8. Meditar regularmente pode diminuir a depressão. É o que dizem as pesquisas feitas pela Universidade Cambridge. Elas mostraram que pessoas que praticam meditação reduziram em 50% as recaídas de depressão crônica.

9. Acredita-se que a meditação seja mais repousante do que o sono. Isso acontece porque uma pessoa em estado de meditação consome seis vezes menos oxigênio do que quando está dormindo. Isso ajuda a melhorar a concentração e a diminuir a produção de hormônios relacionados à ansiedade e ao stress.

10. Meditar pode fortalecer o sistema imunológico. Uma investigação feita pela Universidade de Wisconsin mostrou que quem pratica meditação diariamente tem uma melhor resposta imunológica a doenças.

 

 

 

Os críticos das terapias alternativas alertam: meditar não combate doenças sozinha. A boa saúde seria resultado da união entre medicina tradicional (visita ao médico, uso de remédios e em alguns casos cirurgia) e cuidados pessoais (prática de exercícios, alimentação saudável e, claro, meditação).

 

 

 

fonte

Veja também

Comentários