gettyimages_149148235

Confira abaixo a lista feita pela Fast Company: sete maneiras surpreendentes de melhorar a sua memória.

 

1. Sente-se corretamente
Sua mãe estava fazendo um favor quando corrigia a sua postura. A maneira como você senta e levanta pode afetar sua memóra. Pesquisadores da Universidade de São Francisco descobriram que sentar e levantar corretamente e inclinar o seu queixo para frente torna mais fácil o processo de recordar memórias. Isso porque, dessa maneira, você aumento o fluxo de oxigênio e sangue no cérebro em até 40%. Por outro lado, ter a postura envergada, faz você relembrar coisas negativas com facilidade.
Boa postura ao caminhar também pode afetar a sua memória. Em um estudo da Universidade Witten/Herdecke da Alemanha, pesquisadores descobriam que pacientes que andam corretamente têm facilidade em lembrar de memórias boas, enquanto quem caminha com os ombros caídos lembram de coisas negativas.

2. Feche seus olhos
Testemunhas de crimes podem se lembrar de mais detalhes quando fecham os olhos, de acordo com um estudo recente da Universidade de Surrey. Os participantes recordaram melhor os sons e detalhes visuais quando responderam as questões com os olhos fechados. Eles ajudam porque removem distrações, disse o líder da pesquisa Robert Nash à BBC News. “Fechar seus olhos pode ajudar a visualizar mais detalhes do evento, mas mantê-los fechados ajuda a focar nas lembranças de sons também.”

3. Evite trocar de ambiente
Se você sai da sala para buscar algo e esquece o que está procurando, você passou pelo “efeito atravessar portas”. Um estudo da Universidade de Notre Dame revelou que o simples ato de atravessar uma porta causa o esquecimento na pessoa.
Pesquisadores acreditam que as memórias de curta validade são removidas quando você tem novos pensamentos. Atravessar uma porta serve de catalisador para esconder pensamentos do cérebros e apresentar novos detalhes quando você muda de ambiente. Isso explica o porquê de você imediatamente se lembrar o que estava buscando quando retorna ao local onde estava.

4. Use tipografias diferentes
Escrever algo com uma tipografia diferente pode ajudá-lo a se lembrar do conteúdo. Psicologistas da Universidade de Princeton e da Universidade de Indiana observaram estudantes com materiais em duas diferentes fontes: uma tradicional, como Arial, e outra escolha pouco comum, como a Monotype Corsiva. Os estudantes que usaram o material com tipografias incomuns tiveram resultados melhores.
Fontes não familiares nos faz pensar mais profundade sobre o material, disse o co-autor do estudo, Daniel M. Oppenheimer, ao New York Times. “Pensando dessa maneira, você pode pegar um material de difícil leitura e redigí-lo com uma fonte incomum e assim vai se forçar a ler mais cuidadosamente”, afirmou.

5. Assista a séries de comédia
Rir por 20 minutos pode impulsionar a sua memória. Pesquisadores da Universidade de Loma Linda estudaram dois grupos de adultos. O primeiro grupo assistou a um vídeo de humor de 20 minutos, enquanto o outro grupo esperou quieto. Depois disso, os participantes responderam a um teste de memória e o grupo que assistiu ao vídeo fez mais pontos.
Situações de estresse liberam o hormônio cortisol que tem um impacto negativo à sua memória, enquanto rir libera endorfina que reduz o estresse. Endorfina também diminui a pressão arterial e melhora o humor — uma combinação que resulta em uma memória melhor;

6. Masque chicletes
Se você está indo a uma longa reunião ou seminário, você pode levar um pacote de chicletes. Pesquisadores da Universidade de Cardiff no País de Gales descobriram que o ato de mascar chicletes resulta em melhor concentração e memória.
Em um experimento com dois grupos — um que mascou chicletes e outro que não mascou — os participantes que não mascavam foram um pouco melhor no início, mas no fim tiveram uma queda no desempenho. “Isso sugere que mascar chiclete ajuda a manter o foco nas tarefas mesmo depois de um longo tempo”, disse Kate Morgan, autor do estudo.

7. Anote com caneta e papel
Mesmo podendo anotar detalhes no computar, prefira o método “old school” e use caneta e papel. Pesquisadores da Universidade de Princeton e UCLA descobriram que quando os estudantes anotam coisas no papel em vez de usarem computadores, eles prestam mais atenção aos detalhes. O ato de escrever ajuda a identificar importantes conceitos e nos força a organizar o material na mente antes de anotá-lo.

 

fonte

Veja também

Comentários