Ao aprender um instrumento musical, ou cantar, ou até mesmo aprender apenas a parte teórica, você nunca mais vai escutar música do mesmo jeito.

 

 

1. Aumenta a capacidade de memória
Segundo uma pesquisa realizada por cientistas com crianças pré-escolares, o grupo que desfrutava de aulas de música, tiveram um índice muito maior de habilidade espaço-temporal em relação ao grupo que não teve as aulas de música. Sem contar os benefícios a longo prazo.

2. Melhora a coordenação
Tocar um instrumento exige muita coordenação. Ao ler uma partitura, o seu cérebro precisa transformar essas notas em padrões motores específicos, além de dispor de respiração e ritmo. Mesmo quem acha que não tem coordenação pode melhorar tocando um instrumento, é claro, com muito estudo e perseverança.

3. Melhora o raciocínio lógico e matemático
Ler partituras corretamente, fazer contagens e aprender ritmos faz parte do raciocínio lógico e matemático do indivíduo. Logo, aprender a executar músicas e notas musicais otimiza tais habilidades.

4. Ajudar na desenvoltura
Um dos objetivos de tocar um instrumento é além de tocar para si mesmo, para benefício próprio, é aprender a ter desenvoltura, perde a timidez e tocar para os outros. Adquirir desenvoltura, perder o medo de palco é algo que pode ajudar em vários outros aspectos da vida, como o profissional, por exemplo.

5. Pode evitar surdez e outras doenças auditivas
Uma pesquisa realizada pelo instituto Baycrest’s Rotman, no Canadá, comparou comparou músicos com pessoas que não tocavam nada na extensa faixa etária de 18 a 91 anos. O estudo comparativo mostrou que os instrumentistas tinham uma capacidade a mais de compensar a perda auditiva da idade. Benjamin Zendel, líder da pesquisa, ressaltou que não basta entender de música e ouvi-la, é necessário aprender um instrumento pois dessa forma a audição interage com as funções cognitivas cerebrais. Mas é claro que se a música estiver alta demais os efeitos podem ser negativos.

6. Melhora a capacidade de leitura
Ao ler uma partitura, o instrumentista precisa interpretar os símbolos e imediatamente traduzi-los em gestos do corpo. Essa agilidade auxilia a aprimorar a leitura, tornando a tarefa mais fácil e rápida de ser executada.
Uma pesquisa de 2009 da Universidade de Long Island, nos Estados Unidos, revelou que crianças expostas ao aprendizado musical ao longo de sua alfabetização e educação demonstram desempenho cognitivo superior em habilidades de leitura e compreensão de textos em relação às crianças não expostas a esse ensino.

7. Melhora a concentração e o trabalho em equipe
Essas duas habilidades estão, na verdade, interligadas. É preciso que o instrumentista esteja muito bem concentrado em seu instrumento – tanto ao aprender a utilizá-lo, quanto ao executar uma música – para ler partituras corretamente, não desafinar e adequar-se ao ritmo proposto.
Mesmo com tanta concentração, o músico precisa ter a compreensão do trabalho coletivo quando está acompanhado de uma banda, outros instrumentistas, cantores e/ou maestro. Essa habilidade desenvolve o senso de trabalho em equipe, uma vez que um erro ou equívoco individual pode acarretar em danos para todo o grupo.

8. É relaxante
Além de todos os benefícios, aprender um instrumento é também uma atividade de lazer e relaxamento. Ao manusear um instrumento musical, toda a atenção é voltada para aquela atividade, evitando preocupações e nervosismo com outros assuntos.

 

 

Veja também: Música Fail – 10 Vezes em que a performance não saiu como o combinado

 

 
fonte e fonte

Veja também

Comentários